quarta-feira, 2 de setembro de 2009

"Mistake":

Pensar que os debates políticos em Portugal servem para esclarecer o que quer que seja ou quem quer que seja, é como pensar que o Pai Natal existe.
Há muitos e muitos anos que os debates são um engano. A falta de coragem dos directores de informação das televisões, que preferem ceder nos princípios a ter a coragem de dizer “NÃO”, levaram a esta anedota de debates onde tudo é condicionado anteriormente. Desde os tempos passando pelos temas e terminando nos diálogos entre as partes em debate. Um circo de animais amestrados sem pensamento próprio. Nada ali é genuíno, nem tão pouco o suposto jornalista que, amputado dos seus deveres profissionais, aceita participar como mero figurante desta novela de terceira categoria.
Haja coragem para dizer Não!

1 comentário:

KOSTA DE ALHABAITE disse...

Caro Fernando, na realidade é como dizes e como penso. Este país é um flop: na política estão os menos habilitados, os mentacaptos e os oportunistas. São o topo da pirâmide que é sustentada por todos um conjunto de pessoas, umas muito mal intencionadas, outras muito oportunistas e por aí fora. Lá no fundo estão os "outros" portugueses. Uns, já com a respectiva lavagem ao cérebro executada. São os apreciadores dos programas da manhã e do lixo televisivo. Outros, coitados, que bem "berram", que chamam a atenção, mas que, pelos motivos óbvios, não têm força. Só a terão quando se juntarem e disserem: BASTA! Mas um "basta" que faça estremecer esta amolecida e fraca gente...
Um abraço (hoje estou particularmente amargo, os sinais políticos e civis mais recentes deixam-me assim...)