quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Vamos mesmo fazer de conta?

Por acaso, meu caro , o Mário Crespo foi funcionário público, como milhares de outros sem que tal signifique ter feito carreira à custa dos nossos impostos, como sei que concordas.
Vá lá, façamos de conta que não sabemos que o Mário Crespo foi, primeiro, mandado para os EUA como castigo pela entrevista feita a Mário Soares e que, segundo, não satisfeitos, o colocaram numa prateleira por não alinhar no soarismo vigente à data.
Façamos de conta, caro Zé e BRMF, que não estamos perante um artigo de opinião, com tudo o que tal representa. Façamos de conta que Silva Pereira não o tratou como se Mário Crespo não fosse mais do que a sua sopeira de serviço. Façamos de conta que o problema não é a licenciatura faz de conta, a universidade faz de conta, o inglês faz de conta, os projectos faz de conta e tudo o resto.
Mesmo que eu acredite na inocência de Sócrates quanto ao Freeport e nisso não estou a fazer de conta, não posso deixar de afirmar que o artigo de Mário Crespo é, independentemente do resto, de uma liberdade de opinião nada habitual. Rara em Portugal. Mais rara ainda no jornalismo nacional.
Mesmo considerando que a tirada "o tio é mesmo tio" tenha sido absolutamente confrangedora, não é uma andorinha que faz a primavera. Sobretudo de uma carreira feita a pulso e depois de o ter visto levantar do chão.
Por isso admiro Mário Crespo e por isso não faço de conta que não gostei.

4 comentários:

JEAzevedo disse...

Ó Fernando ... se calhar, pelo facto de estarmos no mundo do "faz de conta", exagerei um bocadinho. Não terá sido à conta dos nossos impostos ... mas que a tal prateleira onde ele esteve nos "states" foi paga com os recursos do OE que sairam para cobrir os prejuizos da RTP ... não podes negar.

FMSá disse...

Não nego que o dinheiro que a RTP recebe veio e continua a vir , em grande parte do OE. Mas isso é válido para ele e para todos os outros e válido para todos os funcionários públicos de todos os sectores do Estado. Onde é que, nesta matéria, Mário Crespo peca???

JEAzevedo disse...

A questão não é se peca ou não. Todos pecamos caro Fernando. Até sua Santidade o Papa. A questão é que o facto de agora estar no "privado" não lhe dá o direito de achincalhar quem, como ele, já serviu ou serve o "público".

FMSá disse...

???????